sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Tenho-nos

Tenho-te.
Como a Primavera se pinta de cor
Como as árvores rejubilam em flor 
Como os pássaros chilrem canções de alegria
Numa atmosfera de luz repleta de melodia.
Tenho-nos.

Afogo entre os contornos do teu peito
Os tão tempestuosos dias de tristeza
Gaudioso o teu olhar de um verde perfeito
Que me preenche os dias de beleza,
Fitas-me,
Em deleito.

Tenho-te
Como água fresca de cascata
Num dia quente de Verão
Como notas musicais alinhadas em serenata
Pela tua voz que me canta ao coração.
Tenho-nos.
Ah, tenho-nos.

5 comentários:

  1. De nada (:
    A vida da mts voltas não é assim? Entao vai mudar.

    ResponderEliminar
  2. Poema maravilhoso de ler, gostei imenso e mais uma vez, parabéns =)

    ResponderEliminar