sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Está? Estava! Estava? Esteve!

Moldei um sonho e fi-lo construir uma ponte entre nós
Entre riachos fecundos e primaveras
Entre árvores desnudadas, protagonismos, quimeras
Larguei-o, ao vento, perdi-lhe o rumo.
(Quem o agarrou e lhe deu vida?)

Sobre os verbos amorosos proferidos
Debrucei-me (na lua) e deixei-os soltos (na noite estrelada)
Em actos de comodismo e falência de emoção
Deixei que envelhecessem e, agora...?
Agora não valem nada.

Cravei as garras
Sobre o tempo e os pedidos,
E as narrações e as vivências
E as vozes e as insistências
E Alguém...
Alguém puxou a carpete que me sustentava e caí,
Desorientada entre um perder de sentidos
E o sabor da lágrima salgada.

Entendi então a noção
De cada palavra, bela e trabalhada,
Num misto de pétalas negras e ditaduras do coração
Que fizeram de nós fachada.
E todas estas feridas teimosas
Deixam-me com cor de insatisfeita a rir
No vazio dos passos de direcção ao precipício
Que imagino e que desejo (por tudo!) existir.



... Uma casa simpática na montanha
E o teu belo sorriso de criança...                            Ilusões de óptica?


Já não sei, já não sei de nada...




10 comentários:

  1. dos melhores poemas que li teus.
    cheio de garra*

    ResponderEliminar
  2. ADOREI
    sem dúvida que escreves muito bem, e este está demais
    :)

    ResponderEliminar
  3. Belo post...

    BElo blog...

    Parabéns, gostei muito daqui e voltarei aqui mais vezes...

    Convidaria vc a conhecer meu trabalho (poesia, teatro, musica)

    Ficaria muito feliz!!!

    http://mailsonfurtado.com

    ResponderEliminar
  4. Gostei =)

    Quando os sonhos se estilhaçam é sempre mau, mas com os cacos que sobram podes tentar construir a realidade...

    Muito bom =)

    ResponderEliminar
  5. então tu, és uma autêntica beleza rara :) ESTÁ LINDO*

    ResponderEliminar
  6. que querida, Adriana ! eu gosto imenso sempre que cá venho, os teus poemas têm alma, o que os torna bastante agradáveis de se ler :)

    ResponderEliminar
  7. Adorei este!
    Aquela parte de alguém puxar a carpete... uau, parecia que conseguia ver e ouvir-te cair! Super expressivo!
    E obrigada pela visita ao meu blog :) é um prazer ter alguém que escreve tão bem a visitar o meu cantinho ^^

    ResponderEliminar
  8. Desculpa perguntar, mas podes-me dizer como se põe esses separadores no blog? Como tu tens a dizer "Desnorteios" e "Adriana". Obrigada

    ResponderEliminar