segunda-feira, 8 de novembro de 2010

É igual

Que ruído tão grotesco
De gritos esbanjadores e sonolência
De guionista, cenário e fundo animalesco
É igual, monótono e pitoresco.
Fecham-se as pálpebras,
Dor...mência!
Zzzzzzzzzzz!

A calçada é igual...
A fachada é igual...
A tinta é igual...
Igual, igual, igual.
Nada de encanto singular
Numa sala decorada de notáveis peças.

A criatividade?
Olha, fugiu-me!
Escondeu-se e evaporou-se
Como a água após passar o leito.
A autenticidade?
Olha, tiraram-ma!
Arrancaram-ma quando fizeram de mim um molde
A espelhar por toda a parte.

Metabolismo da treta este,que absorve rancores
E se congestiona com sentimentos baldios.

Alistam-se exércitos de clones
Na rede de pousios onde raiará sangue.
Aqui?
Florescerão tão belos esqueletos!
Jorrarão missivas de arrependimento
Ressoando como insígnias em panfletos
De tão repetido repetimento!

E histórias afundar-se-ão numa garrafa de vidro
Sem tempo para arrependimento
Nem pensamento... no tempo devido.
Aviso, aviso! Alerta...
Em vão.

E a fachada é igual...
E o sangue é igual...
E a adenina é igual...
E a timina é igual...
E a guanina é igual...
E a citosina é igual...

Muda o homem...

Não, que o homem é igual!
E é tudo igual...
Igual, igual, igual, igual, igual, igual, igual, igual.

Zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz!


Chegou a sonolência.

3 comentários:

  1. hahahaaha..... ri muito, quando vi, que estávamos sofrendo do mesmo mal! rsrsr

    "A criatividade?
    Olha, fugiu-me!"
    e olha só quanta coisa boa a gnt faz quando sente falta dela hein!

    Escrevi algo sobre, no texto "Falso abando", depois passa lá e dá uma lida.

    bjãO
    ótima semana

    ResponderEliminar
  2. Gosto da tua forma de escrever :) então tens um texto parecido com o que escrevi no início? Será que mo podes mostrar? Fiquei curiosa :p

    ResponderEliminar
  3. Oi moça!

    passando pra te deiar um bjãO

    ResponderEliminar